Friday, 31 October 2014

1964 - Rita Pavone - Trini Lopez

1964

Bobby Rydell                     20 Fevereiro 1964. Agrada cantando 'standards' para o público 'corôa'.

Sergio Endrigo                 13 Março 1964 (15 dias antes do putsch militar)

Edoardo Vianello                19 Março 1964 - gravou VT na TV Record

Rita Pavone                      23 a 28 de Junho - acomp. por The Clevers, pianista Stelvio Cripriani

The American Beetles         Julho 1964 - conjunto norte-americano que imitava The Beatles.

Françoise Hardy               16 a 20 Setembro 1964 - apresenta seus sucessos no Teatro Record. Françoise foi 'massacrada' pela imprensa local, pois todos a compararam com o vulcão italiano Rita Pavone, para infelicidade da francesinha que sempre cantou suave.

Trini Lopez                        28 October 1964 - Trini Lopez sang and played his electric guitar on Wednesday night - his only performance in Sao Paulo. It is not known if such a meteoric was due to his high demanding price or what.


Sergio Endrigo cantou no Teatro Record em recitais na 3a., 4a, 5a e 6a. No sábado e domingo, 14 e 15 Março 1964 ele era a atração principal da uma revista milionária que tinha sido montada como atração da entrega anual do prêmio Roquette Pinto.  
Françoise Hardy se apresenta no Teatro Record de São Paulo em setembro de 1964.
Françoise Hardy performs 5 nights at Teatro Record from 16 to 20 September 1964.
a alta Françoise Hardy brinca com a baixinha Rita Pavone em Paris.
'Revista do Radio' review of Françoise Hardy's 1964 Brazilian tour - 24 October 1964.

A crítica e o público do Brasil, de um modo geral, ficaram decepcionados com a cantora Françoise Hardy. É que se esperava muito mais da artista que na Europa é considerada a 'primavera da canção francesa'. Com 20 anos de idade, nascida e criada em Paris, ela praticamente sussurra suas melodias, recusando-se a cantar quando lhe faltam o microfone e aparelhamento sonoro especial. Vestindo-se inteiramente alheia à moda, foi considerada deselegante pelos que a entrevistaram ou a viram na TV. Os repórteres consideraram a cantora muito 'snob'. E em verdade, até mesmo na praia de Copacabana, usando um bikini fora de moda, Françoise Hardy preferiu ler todo o tempo a experimentar as ondas do Rio... Outros não gostaram de seus cabelos descuidados, caídos em longas mechas e sem nenhum toque ou charme. Acharam-na musicalmente fraca, sem voz ou méritos que justificassem a popularidade conseguida na Europa. Colunistas escreveram criticando Françoise pela sua forma de cantar com o microfone colado à boca, lembrando os cantores que não têm extensão vocal. Em verdade, a cantora parisiense usa apenas o seu microfone, esteja onde estiver. Em resposta a tudo isso, François Hardy disse apenas que canta a juventude e que os jovens a entendem... 


Quem não tem cão caça com gato: American Beetles rip-off!!

olha os American Beetles tocando no Canal 9 de Buenos Aires nesse excursão:


American Beetles at Dick Clark's 'American Bandstand':  


American Beetles' 'You did it to me':  http://www.youtube.com/watch?v=IMuhOIPMDU8



even though Trini Lopez was huge in Brazil, his one & only performance at Teatro Record on 28 October 1964 wasn't a memorable event. We don't know why Trini had only one performance when most foreign acts used to to do at least 5 performances, starting on Tuesday night and going through the week up to Sunday. We could not find photos of the occasion but found a review at daily 'O Estado de S.Paulo' written by T.S.C. 

Há muitas maneiras de verificar o exito de um artista popular, desde o numero de sucessos que ele consegue lançar às manifestações espontâneas de receptividade que consegue arrancar de uma plateia, sem falar nas musicas que o povo assobia pelas ruas e no animo que provocam em festinhas jovens. Então se tudo isto pode determinar o exito de um artista, Trini Lopez, o lançador do 'surf', está consagrado. 

Numero de discos lançados por ele que fizeram grande sucesso? Todos! As musicas que ele grava são cantadas nas ruas, dançadas nas festas. Quanto à receptividade do público, o único espetáculo que ele realizou em São Paulo, ontem (28 October 1964) no Teatro Record, é exemplo gritante, o yé-yé. 

Porque foi aos gritos de yé-yé que o jovem publico tributou ao criador de 'La bamba' a consagração que deve sonhar todo cantor popular: bastava ele dizer 'Everybody!' e, praticamente todo mundo, com raras e mais idosas exceções, saia gritando alegremente yé-yé yé-yé, como se nessa estranha expressão estivesse a formula magica da alegria eterna. 

Trini Lopez é contagiantemente alegre. Tanto mais importante a reação que arranca da juventude, já que ele e ela conseguem cantar sorrindo, no ritmo rapido do 'surf', coisas que, se levadas à sério seriam de grande tristeza como em 'Bye bye love, bye bye happiness, hello loneliness...' (adeus felicidade, oi solidão). Mas esses casos são poucos, pois a citada alegria aparece na maior parte das vezes aos gritos de 'ui, ui, ui', ou no imitar de um passarinho, prrr, à moda das canções mexicanas. Fundamentalmente, porém, é o ritmo sincopado do 'surf' que deixa todo mundo vibrando. Ver e ouvir Trini Lopez é como ter 20 anos... T.S.C. 




No comments:

Post a Comment